sábado, 20 de outubro de 2007

CSI: Criminalistas Sem Investigarem



Todos conhecem a série que "aprisiona" imensos espectadores à televisão e à Internet, uma série com vários desdobramentos: CSI Las Vegas; CSI Miami; CSI Nova Iorque.

CSI é uma série de investigação criminal, em que não se sabe muito bem como é que conseguem encontrar criminosos em 2 ou 3 dias, depois dos crimes.

Na nossa actualidade [realidade], quando um crime acontece, [sujeito?] demoram vários dias até começarem a investigar (talvez por culpa da burocracia, ou talvez não). Depois os resultados de análises conseguem demorar várias semanas ou até meses até serem conhecidos, os inquéritos e todas a complicações, fazem com que estes cheguem a demorar vários meses, ou até anos, e alguns sem uma conclusão.

Como será que estes investigadores conseguem fazer tudo isto em tão pouco tempo?

Esta série também fez com que profissões, tais como, medicina legal, ciência forense, entre outras, que até então estavam ameaçadas de extinção, começassem a ter jovens, já a estudar, para se tornarem futuros profissionais nesta área.

É óbvio que tinham que ser os EUA a inventar uma série tão futurista. Nos EUA, esta série está a ter grande sucesso... entre criminosos. É que o CSI está a consegui que criminosos consigam cometer crimes sem que deixem provas para que sejam incriminados, pois estes andam a "estudar" os episódios para "aprederem" como se realiza um "crime perfeito".

É também conhecido do público geral que 75% dos crimes resolvidos na série têm uma base verídica. Será que as pessoas envolvidas , directa ou indirectamente, nesses crimes, têm o dever de os verem ser tornados público?

Porque será que ninguém pensa nestas questões?


Cátia Vanessa 11ºC

2 comentários:

Fátima Inácio Gomes disse...

A menina deveria ter prestado mais atenção à escrita!... há por ali erros desnecessários! E frases em que falha a relação lógica...
No domínio da crítica, o artigo está bastante bo: apresentas aspectos passíveis de discussão e deixas questões em aberto, apelando à crítica do leitor.
O título é que tem pouco de sugestivo...
;-)

Vanessa disse...

Foi a pressa de escrever... :)