segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Senhor dos Anéis


Título original: Senhor dos Anéis
Realizador: Peter Jackson
Género: Guerra/Aventura
Actores: Sean Bean, Orlando Bloom


O filme “Senhor dos Anéis” é uma trilogia rodada na Nova Zelândia. Baseado no livro de J.R.R. Tolkien, com um elenco de luxo como Sean Bean, Hugo Weaving e Orlando Bloom, entre outros.
Foi bem realizado e isso manifestou-se no sucesso que teve, sendo capaz de superar as expectativas dos fãs e da academia dos Óscares, pois teve 11 Óscares, entre os quais de melhor filme e de melhor actriz.
Muito longe de ser uma história real, pois não existem árvores falantes nem muito menos feiticeiros, poderá dizer-se que é um sonho ou pesadelo do realizador transformado em filme, já que este dedicou sete anos da sua vida profissional ao mesmo.
A banda sonora é adequada a cada momento, fazendo com que os espectadores se sintam personagens secundárias.
O elenco foi extraordinário, pois conseguiu fazer com que o “irreal” fosse [se tornasse] real para os espectadores.
É pena que Peter Jackson, tenha realizado este filme com intuito de ter fama e poder económico, e não com “paixão” à sétima arte. Apesar de ter prestígio junto do público, não conseguiu passar nenhuma mensagem concreta.
Assim, o bom cinema perde muito com este tipo de filmes, que são realizados com um fim tão pouco digno.
“Senhor dos Anéis” foi uma grande revelação.




Diana Fumega, 11ºG

4 comentários:

Fátima Inácio Gomes disse...

Ora viva!!! Olha um artigo sobre um dos meus filmes de culto! ehehe

Passando ao que interessa... e sem juizos particulares: o artigo está bastante bem estruturado, mas peca por falta de um título original e, muito especialmente, por não se conseguir retirar uma posição crítica muito clara do discurso: tanto diz que é bom, como aponta aspectos lamentáveis, para concluir que o filme é "uma grande revelação". De quem, então? E porquê? Se chegas a apontar que "não conseguiu passar nenhuma mensagem concreta"! Como vês, o discurso não é coerente. Essa é a maior falha.

Depois, mesmo do ponto de vista informativo, falhas em alguns aspectos: há outros nomes mais importantes para focar a nível das personagens; os 11 oscares foi só no 3º filme - aliás, não deixas claro do que estás a falar... da trilogia? é que ao todo ganhou mais oscares.

Por fim... mas isso é só um àparte, pois prende-se com a tua opinão e isso não é avaliado aqui: "É pena que Peter Jackson, tenha realizado este filme com intuito de ter fama e poder económico, e não com “paixão” à sétima arte. Apesar de ter prestígio junto do público,
Assim, o bom cinema perde muito com este tipo de filmes, que são realizados com um fim tão pouco digno."... esta observação é muito duvidosa e não justiça alguma ao realizador (se há coisa que ele é, é fã da obra de Tolkien e foi isso que o levou a correr o risco... teve sucesso, mas era um risco, tanto que houve produtoras que não alinharam no projecto)

Cláudia disse...

ui foste-te meter com o Grande Olho
ah valente!
:p

Fátima Inácio Gomes disse...

Mwaaaahhh! *evil mode on*

:D

Scorpionster disse...

olho... xD

pois sim...