quinta-feira, 15 de março de 2007

Decidi falar-vos de um livro que li quando tinha cerca de 12 anos:
A Lua de Joana.
Não foi por acaso que o escolhi, desde sempre que este livro me ficou na memória, um livro que me marcou bastante. Sei que grande parte já o leu.
A realidade do grande flagelo que a droga representa para todos – para o infectado e para os afectados.
Senti-me na obrigação de alertar os jovens como eu, do que realmente é esse mundo!
“A Lua de Joana”, de Tereza Maria Gonzalvez, retrata a história de uma jovem determinada, responsável e bastante inteligente, que quando perdeu sua melhor amiga, Marta, vítima de overdose, decidiu escrever-lhe “cartas” contando-lhe tudo!
Desde a perda da amiga o seu mundo desabou.
Joana afasta-se cada vez mais da sua família, perdeu sua avó, e toda aquela determinação que a caracterizava, desapareceu aos poucos.
Sua vida arruinou-se completamente, no momento em que começou a namorar com o irmão de Marta…
Joana, tal como Marta, seguiu o caminho errado… Deixou-se influenciar pelo mundo das drogas, tornando-se dependente de cocaína.
Depois de tanto rancor que sentia pela amiga por se ter deixado acabar pela droga, ela mesma acabou por o fazer!
E é para o mundo da toxicodependência que o leitor é transportado, um universo de ideias controversas, de família ausente e de valores que se perdem.
Para mim torna-se difícil compreender como alguém se inicia numa vida que certamente não terá um final feliz…

3 comentários:

Vanessa disse...

Também ja li esse livro e tocou-me muito. acho que é um livro muito profundo, que mexe no nosso interior.

Fátima Inácio Gomes disse...

Nem mais! Se não é uma história verdadeira, bem o poderia ser... infelizmente há muitas histórias assim.
O mais perturbador é que, como a Paula também referiu, a Joana é uma "boa" miúda, inteligente, responsável... o que revela o quanto todos podemos estar sujeitos a cair no vício, não acontece só aos outros, aos "tais".
Bom trabalho, Paula! :D

Soraia disse...

por acaso também foi um livro que li, mas com os meus 9 anos... sempre gostei de ler...
e sei que naquela altura eu até já percebia o que isso era, é uma história marcante de uma adolescente, como muitos de nós, que pensa que perdeu tudo na vida e então desistiu... e o pior de tudo é que quando pensava que tudo voltaria ao normal isso nao aconteceu... envolveu-se com a pessoa errada...
uma adolescente que sempre apontou o dedo a amiga pelo que fazia, acabou ela própria por morrer pela mesma causa...
é uma história triste que cada vez mais se passa nos dias de hoje... infelizmente...