quinta-feira, 19 de abril de 2007

Fernando Pessoa

Bem, tive o privilégio das minhas maravilhosas amigas me oferecerem um poema do grandioso Fernando Pessoa!

Talvez muitos de vós, tal como eu, já tiveram oportunidade de o ler. . .

Mas não resisti em postar!!!

Não sei até que ponto é um exagero dizê-lo, mas conseguiu "mudar" muitas coisinhas na minha cabecinha!!!
:)

Fez-me pensar. . .



“Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes
Mas não me esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá á falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios,
incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da sua própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus cada manha pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
Ter segurança para receber uma critica, mesmo que injusta.


Pedras no caminho?

Guardo todas, um dia ainda vou construir um castelo…“




Fernando Pessoa




É lindíssimo

:')

3 comentários:

Maria de Lourdes Beja disse...

Não sei que idade tem ,mas percebo que será uma das alunas da professora que já felicitei quando descobri este blog em tão boa hora criado por ela e de forma tão inteligente.Sendo eu uma velha professora reformadíssima,vibro muitíssimo com a descoberta de sensibilidade ainda,nos jóvens de hoje,quando tudo parece apostado em torná-los cada vez menos humanos e mais "robotizados". Por isso estou aqui a dar-lhe parabéns pelo seu entusiasmo por este poema do PESSOA,particularmente por este, o que denota que a sua sensibilidade também já a conduz a saber fazer escolhas e que o seu contacto com a literatura foi muito bem orientado.
Gostarei muito se vier visitar o meu blog www.SINESTESIAS.BLOGSPOT.COM

Fátima Inácio Gomes disse...

Que bom, Paulinha!!!! Que bom teres amigas que te oferecem pérolas dessas, e que bom saberes dar-lhes valor! A poesia tem, precisamente, esse fascínio e poder ABSOLUTO!... conseguir dizer tanto em tão pouco!... as palavras estão lá, guardando em si grandes mistérios, que nós adivinhamos e desejamos descobrir... por isso damos voltas e voltas aos versos, e eles vão entrando em nós e deixando a sua marca...

@ Lourdes... que bom vê-la por aqui! Apareça sempre! :D

Raquel Antunes disse...

Belíssimo poema. É nas alturas que penso que devo começar a ler poesia. Parabéns pela escolha.